25 de janeiro de 2018


Há anos que atravesso as águas deste jardim saltitando de pedra em pedra. Podia contornar e seguir por caminho mais seguro mas é divertido desafiar a lei da gravidade e manter o equilíbrio entre elas sem molhar os pés.

Ontem, talvez pela primeira vez, parei para fotografar os reflexos dos altos arvoredos e enquanto escolhia enquadramentos, efeitos e ângulos comecei a observar os vários comportamentos e escolhas das pessoas que iam passando.

Adultos que cuidadosamente levavam as crianças pela mão ajudando a que os seus pezinhos não caíssem na água, adultos que atravessavam sem sequer olhar onde pisavam tal era a sua segurança, idosos que indecisos iniciavam o percurso mas desistiam por se sentirem demasiado trémulos para continuar, desportistas que na sua corrida de final de tarde pisavam firme e decididamente de duas em duas pedra porque a passada era grande e certeira.

Tantas pequenas coisas, situações que nem têm tanta importância assim e que nos mostram como todos nós somos diferentes, como a idade nos vai modificando,como cada um de nós nas varias situações que enfrenta toma decisões diferentes.

Afinal não passam de vários riachos que atravessam um jardim apenas para o embelezar, afinal um mundo para observar e reflectir.

Sem comentários:

Enviar um comentário