3 de janeiro de 2018


No barulho do mar procuro o meu silêncio e no aroma salgado procuro a doçura da vida.
Preciso de o ter perto de mim, preciso que me renove sentimentos, que me oiça ou me deixe sem palavras.
Sempre bom conselheiro, o mar leva as minhas duvidas e trás-me as respostas que preciso.
É companheiro e amigo, o meu amigo mar!

(falésia na Lourinhã) 

Sem comentários:

Enviar um comentário