13 de janeiro de 2018


Sei que esperas por mim, que te revestes de paciência para me veres aproximar depois de eu me perder em pormenores, cantos e recantos.
Sei que tenho o teu abraço para me envolver e encorajar nos momentos menos bons.
Que posso sempre escutar as tuas palavras de bom senso quando o meu se distrai e parte para a minha infância.
Mas também  sei esperar por ti, dar-me, abraçar-te, rir contigo e consolar-te.
São as nossas cumplicidades, somos nós.
Cúmplices!

(Mourisca, Setúbal)

Sem comentários:

Enviar um comentário